Eletrônica

Reversão do tempo criará tecnologias para o futuro
Não se trata de rebobinar o tempo, fazendo você ficar jovem de novo, mas gerar um evento que seja uma exata reprodução invertida de um evento passado.


Aplicações da reversão temporal
Ok, ok, a seta do tempo foi confirmada e decidiu-se que o Universo não pode dar marcha-a-ré.
Mas que tal iniciar um evento que caminhe normalmente seguindo a seta do tempo - ou seja, em direção ao futuro - mas que seja uma reprodução invertida de um evento que aconteceu no passado?
Isto é possível, e pode ter inúmeras aplicações práticas.
Imagine, por exemplo, um recarregador que renove a bateria do seu celular ou notebook sem nem mesmo precisar saber onde o celular ou o notebook estão.
Ou um dispositivo de reversão temporal capaz de alvejar e destruir tumores sem precisar saber onde o tumor está no corpo.
O pessoal de segurança, por sua vez, poderia desabilitar qualquer aparelho eletrônico, igualmente sem precisar saber onde ele está.


Técnicas de reversão do tempo
Tudo isso é teoricamente possível com o que os cientistas chamam de técnicas de reversão do tempo.
Embora todas essas aplicações estejam no campo das possibilidades, uma equipe da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, acredita ter encontrado um caminho para torná-las realidade.
Novamente, não se trata de rebobinar o tempo, fazendo você ficar jovem de novo, mas gerar um evento que seja uma exata reprodução invertida de um evento passado.
Mais especificamente, de eventos envolvendo ondas eletromagnéticas.
"Esta é a mágica da reversão do tempo. Quando você reverte a direção da forma de onda no espaço e no tempo, ela segue o mesmo caminho que a trouxe até você e encontra seu caminho preciso até sua origem," explica o professor Steven Anlage.


Reversão de ondas
Quando uma onda eletromagnética viaja pelo ar, ela se reflete nos objetos presentes no ambiente antes de ser coletada por uma antena.
O truque consiste em gravar o sinal recebido, invertê-lo e transmiti-lo de volta, de forma que as reflexões sejam anuladas, fazendo com que o sinal retorne focalizando precisamente seu ponto de origem.
O que diferencia esta pesquisa de outros projetos de reversão do tempo, como a comunicação subaquática, é que os pesquisadores estão trabalhando com objetos não-lineares, objetos que alteram a frequência de uma onda que incida sobre eles - como um celular, uma mesa, uma cadeira etc.
A maioria dos componentes que os engenheiros usam são lineares - capacitores, fios, antenas - porque eles não mudam a frequência das ondas, facilitando muito as coisas.
Com objetos não lineares, no entanto, quando a frequência alterada é gravada, revertida no tempo e retransmitida, ela cria um canal de comunicação privado porque outros objetos não conseguem "entender" o sinal.
O que é muito mais interessante do que simplesmente fazer a onda retornar.

Main Menu